Ascensão

As primeiras crianças índigo já viraram adultos.

primeiras crianças índigo
Dhy Stellar
Postado por Dhy Stellar

Resultado de imagem para imagens de crianças índigo

Se você se sente diferente das outras pessoas, se não se encaixa no sistema, sente saudades de um lugar que não sabe onde é! Você pode ser um adulto índigo!

Por Carla Pinheiro

 

Os adultos índigo sentem e leem o campo energético das pessoas, eles são naturalmente leitores de manifestações energéticas. Estes adultos querem mais do que tudo aprender a equilibrar sua energia, assumir sua missão e dons, aprender a como se desenvolver e evoluir, ajudando os que seguem nascendo, as crianças e jovens. A frequência índigo está disponível a todos os seres humanos e pode ser acessada na medida em que nossa consciência vai se expandindo mais e mais. Quanto mais conscientes, mais aptos nós nos tornamos a perceber e acessar outros diferentes tipos de realidades, que antes nem imaginávamos existir.

Na medida em que mais e mais seres humanos índigos existam e convivam entre si, mais rápido se dará nossa evolução, nosso processo de ampliação da consciência. Com esta convivência estaremos nos aproximando cada vez mais da quarta e quinta dimensões, já que a Terra é originalmente um planeta da terceira dimensão, devido às consciências predominantes.

Abaixo, cito algumas características de adultos índigos para uma melhor compreensão da temática:

São muito inteligentes, apesar de não terem tido as melhores notas na escola

Tinham aversão ou detestavam grande parte dos trabalhos repetitivos e obrigatórios da escola.

Muitos experimentaram depressão existencial bem cedo e sentimentos de impotência ao decorrer de sua infância e adolescência.

Tem dificuldade com empregos supervisionados, os adultos índigos resistem à autoridade e ao sistema hierárquico de trabalho.

Tem problemas com sistemas que consideram falidos ou ineficazes, exemplo: sistema financeiro, político, médico, educacional.

Frustração ou rejeição do tradicional “sonho” de carreira, casamento, filhos.

Um ardente desejo de fazer algo para mudar ou melhorar o mundo, porém demorar até reconhecer qual é a sua vocação para realizar este desejo.

Desde muito novos tem interesses por assuntos espirituais e esotéricos.

Possuem forte intuição.

Tiveram experiências com psíquicas, tais como premonições, ouvir e ver pessoas desencarnadas, experiências fora do corpo, etc..

Os índigos que hoje são adultos, especialmente aqueles que têm idade acima dos trinta anos, chegaram ao planeta em uma época em que ainda havia poucos índigos por aqui e, portanto, a energia era mais densa; os paradigmas eram outros e a consciência era ainda mais limitada. Os padrões eram mais rígidos e as mentes dos pais, professores e governantes era muito mais limitadas que hoje em dia.

Estes adultos índigo encarnaram na Terra em uma época em que a vida e a realidade eram totalmente enquadradas em alguns padrões socialmente aceitos e tudo o que não fosse enquadrado nestes padrões era tido como inexistente.

Quando crianças eram extremamente sensíveis, sensibilidade que lhes causaram enormes dificuldades para adaptação. Eram crianças cuja essência apontava na direção de uma vida espiritual, uma vida guiada por valores mais elevados. Imagine o quão difícil é encarnar em uma época e em um contexto tão contrário à manifestação de seus dons.

A missão destes seres na Terra está voltada para a produção de mudança, para a revisão de valores e paradigmas por onde passarem. Para sua missão se concretizar é preciso deixar velhos hábitos e pensamentos para que novos paradigmas possam ser estabelecidos, assim a unidade e o amor encontrarão espaço para se manifestar.

No processo de desenvolvimento os adultos índigo presenciaram um choque significativo entre as energias mais sutis e as mais densas, oriundas principalmente de seu universo familiar e do seu entorno. Poucas famílias estavam espiritualizadas suficientemente para recebê-los e compreendê-los. Estas atitudes causaram-lhes grandes dificuldades de adaptação por onde quer que fossem. Seus dons não eram aceitos em suas famílias e muitos se desviaram do caminho espiritual por não ter tido a devida aceitação por seus pais e amigos à sua volta.

Eles foram chamados de hiperativos, loucos, bipolares, esquizofrênicos e muitos foram excessivamente medicados esquecendo-se de sua verdadeira essência.

Os índigos que compreendem sua missão sabem da importância de sua vinda a Terra, eles mantém a possibilidade de que a Terra continuará a evoluir. Tudo o que não serve à humanidade se desvanecerá com sua presença. Eles encarnaram para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações.

Os índigos não começaram a chegar a Terra somente nas últimas gerações; o que acontece é que o seu número está aumentando cada vez mais para auxiliar no aumento vibracional da Terra, eles já são tantos que, finalmente, não podemos ignorá-los.

 

Direitos autorais: Carla Pinheiro

Via:http://mickbernard.blogspot.com.br/

 

Seu comentário é muito importante para o Blog.

45 Comentários

  • Me enquadro em todas as citações. Mas não sei como trabalhar meu eu interior sozinha. Sempre desde pequena tive saudades de casa e me perguntava o que estaria fazendo aqui… Sei que todos nós criaturas temos nosso papel importante no equilibrio do todo. Ainda não sei qual a parte que me cabe na responsabilidade. Mas sempre me coloco na disposição das forças do bem. E deixo que a natureza siga seu curso confiando que tudo dará certo mesmo sem entender como.

  • Texto bom mas acho muitas coisas vagas, mta gente tem as descrições indicadas no texto e uma é consequência da outra
    Qual a fonte deste texto? Estas informações foram canalizadas? Qual a procedência? É de algum livro?

  • Me enquadro perfeitamente….precisava de ajuda! Onde procura lá?….preciso saber o que fazer,sofro de uma grande confusão, cansasso…. Saudade de casa….tenho medo de depressão…tenho muita saudade que não é de nada terreno,nada posso fazer…nem onde procula lá…..me sinto esgotada mesmo quando tudo ao redor vem dando certo….sou casada,acabei de fazer trinta anos,tenho um filho de 8 anos….me sinto limitada,fraca….impotente….sem felicidades com esse lugar….😩😢

    • Karina…ânimo querida! Faça Meditações, interiorize-se, a resposta está dentro de você, é o que sugiro. Procure algum tipo de terapia para auxilia-la se sentir necessidade. Beijos querida amiga. Muita Paz e Luz!

    • Karina, procure próximo de sua cidade um centro de estudos gnósticos, lá eles oferecem o curso de autoconhecimento que provoca transformações interiores tremendas. Visite o site gnosisbrasil.com
      No curso será dada diversas reflexões de diversas áreas da vida como Psicologia, filosofia, sociologia, anatomia oculta, metafísica, alquimia e etc com diversas práticas como meditação, mantralozação, runas, pranayamas e etc..

    • ola, meu nome é Silvio, matérias que ensina sobre Física Quântica me ajudou muito a controlar tanta energia, ansiedade e saber me controlar. espero que tenha ajudado grandioso abraço fraterno.

    • Visitar um hospital de doentes em estado terminal pode ser bom pra vc. Abrigo de animais que sofreram maus tratos também ajuda. Talvez assim vc passe a dar valor para o que vc tem de bom na vida.
      Não confunda o que foi descrito na matéria com cabeça oca .
      Tudo oque descreveu sobre si mesma só revela o quanto é uma pessoa vazia que só sabe olhar para o próprio umbigo. Não sabe o que é problema de verdade.
      Ou de repente vives submissa a uma merda de casamento e não quer enxergar…agora acha que ser indigo justifica sua infelicidade

    • Karina, tenho hj 58 anos e passei por tudo isso, nunca me encaixei em nada e tentava ir empurrando a vida como dava. Até acontecer uma desavença familiar que me fez acordar, tive de me ausentar da família, me senti extremamente só, pensei, analisei e concluí que a solução estava dentro de mim, que nada que eu almejava viria de fora de mim. Agora vejo o tempo que perdi e percebo que tenho dons, nada de magnífico, que fui sufocando pra parecer igual a todo mundo. Não, não sou igual a todo mundo, sou única e hj aceito e me aceito e estou me sentindo muito bem. Paz plena a vc!

  • Não sou deste mundo,venho de um lugar distante mas perto.Desloco mtas vezes,pra uma família espiritual q ir me compreende em uma forma global.Não preciso falar,comunico telepaticamente e sou compreendida. Sou eu mesma “”””SOU JAGUAR DEDTEMIDO””””AMO MTO MAMÃE QUERIDA NEIVA CHAVES ZELAYA E PAPAI MÁRIO SASSI.OBRIGADA POR EXPLICAR MINHA ORIGEM.MEUS RESPEITOS COM TERNURA.

    • Saudação de Orion para os moderadores! Luz e paz se façam presentes neste dia de reflexão. Assim é. Salve Deus, ninfa Silvialeal, sou outro índigo calejado, também filho de Pai Seta Branca. Procure no face Mestre Marco Adj. Javano, pra gente trocar figurinhas! A ciência esotérica me ajudou muito a compreender, canalizar e reconhecer o que deveria melhorar. E viver nesta terra é difícil mesmo, mas o único caminho é a busca da consciência. E a boa notícia, é que na busca a gente acha muito índigo legal pra caminhar com a gente!

  • Me identifiquei com todas as características. Desde muito cedo, não lembro exatamente a idade, parece q já nasci assim, durante toda a infância tinha receio do por do sol. Era um aperto, como se ali não fosse meu lugar. Sempre fui muito depressiva, ouvia músicas e simplesmente começa a chorar. Somente na fase adulta comecei a usar medicamentos para tratar a depressão. Tive uma crise de síndrome do pânico. Me sinto deslocada,várias vezes acordei sem saber onde estava, depois de alguns segundos ou minutos , não sei dizer o tempo exato, me situo.

  • Ser indigo é antes de tudo estar apto a exercer influência positiva no outro. O fato de parecer que nao pertencemos a terra quer dizer que nosso ser espiritual compreende o materialismo excessivo da carne. Depressão não é sinal de indigo já que indigos são espiritualmente mais evoluídos. Logo, compreendem, msm que apenas instintivamente, sua missão nessa encarnação. Estejam em constante meditação, ou oração. Não desejem que o que lhe for desejado volte em dobro. Desejem que o que lhe for desejado se for ruim, seja transformado com nossas energias e voltem purificando o ambiente. Sejam a paz e a mansidão. Ser indigo é estar atento às nossas imperfeições e prontos a supera las. Que a espiritualidade nos abençoe.

    • Diego, sim é isso mesmo quem tem espiritualidade sabe o quanto é importante ter pensamentos positivos e aceitar a evolução de cada um. A energia do outro é dele a nossa é nossa independente da situação, temos que continuar sempre vibrando no amor!

      • Dependendo da Familua que vc nasce, e o nível de opressão que vc sofre, e do entendimento familiar… A falta de conhecimento, uma cultura muito baixa, a avaliação familiar, tudo isso faz muita diferença na conscientização da.pessoa!!! Vi muita gente aqui julgando o outro, ao invés de procurar ajudar…. Sempre soube que era muito diferente de meus irmãos e Pais…. Sofri rejeições infinitas, me subjugaram intelectualmente, me jogaram na vida de homens inescrupulosos (não na promiscuidade), sofri e continuo sofrendo, não fisicamente…. Até hj não me entendem e tenho que continuar convivendo com tudo isso Pq, apesar de terem estudado, transformaram meus próprios filhos em pessoas iguais a eles… Inclusive minha filha mais nova eh como eu, eu a vejo deslocada e tentando se encaixar ao convencional e não consegue, mas Tb não me ouve, por ser influenciada…. Até hj não há abertura para muitos de nos, e as críticas são uma constante, acabamos nos retraindo, e buscamos solitários uma evolução, que, se houvesse união (ao invés de críticas groceiras que só nos deixa mais tristes) evoluiríamos muito mais e mais rápido, podendo assim contribuir muito mais com a evolução do Planeta e da Humanidade !!!!

        • Nossa , Neusa! Minha história é muito parecida com a sua. Até de ter uma filha parecida comigo e tem incompreendida. Meu nome tbm é Neuza. Ninguém me queria por perto, pq eu era muito independente e até diziam endiabrada. Mas eu relevada tudo o que me faziam. Nunca sentia raiva qdo não era aceita na sociedade e certos familiares. Só conseguia amar, e seguir em frente com todas as dificuldades. Tbm não me encaixava na minha familia. Procurei todo o tipo de ajuda e hoje tbm ajudo as pessoas a serem melhores. Estudei , pratiquei e dei aulas de Yoga. Fiz mestrado em Reiki, PNL, Física Quântica, Constelação Sistêmica Familiar. Hoje consigo me encaixar melhor e entender pq estou aqui. Gratidão! Espero que todos se encontrem. Neuza Calanca.

  • já tinha ouvido falar sobre, quando meu filho mais novo muito elétrico era tido como hiperativo, e foi crescendo e tendo dificuldades na escola por deficie de atenção, nunca sabia que dia da semana ou do mes. mesmo com toda inteligencia que sabia ter. li um artigo indicado por uma psicologa sobre. mas hoje lendo esse texto, vejo que não somente meu filho mais novo de 21 anos mas também minha filha de 28, e ate eu mesma nos identificamos com algumas dessas características… acredito sim que todos temos uma missão aqui, mas que já chegamos com uma bagagem que nos permite identificarmos, é a partir dessas nossas tendencias que saberemos a que viemos ne…. gratidão ao universo por nos proporcionar no tempo certo tudo que precisamos, para nossa evolução… e eu estou grata por estar aqui agora lendo isso… e me identificando cada vez mais com as coisas espirituais que nos rodeiam …abraços de muita luz

  • As vezes penso que estou somente fazendo volume no mundo. Vejo q algumas falas parecem ser as minhas próprias vivências da minha infância turbulenta como O Medo do Por do Sol, fui considerada pelos meus irmãos como louca…em fim tantas coisas, q depois q cresci começou a melhorar. O fato de não me enquadrar em lugar algum, faz c q me sinta inutil na terra. Realmente nunca tive as melhores notas (sempre na média) e acredito q os professores me passavam pelo comportamento pois nem saia da sala p nada. Meu lado exotérico, espiritual sempre foi uma busca cosntante, me considero uma bruxa do bem, trabalho c as pedras, reiki e tudo q me atrai p tentar ajudar aos outros e a mim mesma.Não consigo estar em aglomerações de pessoas, tenho poucos amigos ou quase nenhum.Gostaria de ser e de me sentir melhor o tempo todo.Quero isolamento e paz!

  • Sempre soube que eu era indiga. Já ajudei muitas pessoas espiritualmente. Atualmente estou sofrendo quanto ao rumo da minha vida. De um lado pareço perdida… E do outro sei para onde ir. Ajudar pessoas a instalar uma nova conciencia é a minha missão e ajudar as pessoas nos hospitais a despertar essa consciencia. Onde quer que eu vá.
    Então saiba que seu texto me ajudou muito. Agora vou voltar a buscar a grande fraternidade branca e me concentrar no que realmente importante este despertar.

  • Caramba que irado! Me encaixo perfeitamente no parâmetro, inclusive eu sempre sei o que as pessoas estão sentindo e as vezes até pensando! Não sei como essas coisas acontecem, só sei que eu consigo fazer coisas muito estranhas (as vezes até o fogo me “obedece”), sempre pensei que era coisa da minha cabeça até isso ficar constante,
    Hoje tenho 20 anos e com 10 eu senti que minha vida estava mudando, desde então eu não consigo dormir direito e sempre que durmo, sonho com coisas muito estranhas (na maioria das vezes tenho visões ou recebo mensagens em sonho, tipo instruções)
    Gostaria muito de saber se tem mais gente que partilha do mesmo tipo de experiência. Se sim, entra em contato comigo, tenho medo de falar sobre isso com gente que não entende :/

      • Coisas bem diferentes também acontecem comigo. Nada forçado ou que eu tenha pleno controle de tudo. É estranho e fascinante ao mesmo tempo. Sonhos, premonições, pensamentos “aleatórios” que vem na mente e vc não sabe pq está pensando em determinada coisa, mas de repente se encaixa com alguma situação.
        Realmente não tem como conversar com que nunca viveu algo parecido. Faz nos sentir bobos ou loucos… Sei lá…
        É bom saber que não sou o único a sentir assim… 🙂

  • Sempre li sobre o assunto e sei que pertenço a esse grupo…várias vezes tentei canalizar as minhas frustrações em alguma atividade espiritual…amava quando criança revista de esoterismo, enquanto minhas amigas liam a revista capricho….hoje ,adulta, me encontrei na constelação familiar, ali me encontrei e consigo ajudar as pessoas…

  • Saudações de Orion a todos, paz e luz neste dia de reflexão, assim é. Sou um índigo, e aos trancos e barrancos, ainda que precariamente, procurei achar meu ponto de equilíbrio na vida. Ajudou muito aprender que pelo exemplo, eu fazia muito mais do que tentar conduzir ou forçar situações. E sim, muitas vezes me pergunto “que raios estou fazendo neste planeta?” Oras, se eu não me perguntasse isso, não seria índigo! Até aceitar isso me curou por dentro! Fomos feitos para questionar, esses somos nós! Mas uma coisa temos que ter forte na mente, na alma: a busca por desenvolver consciência e espiritualidade é como ar. Se não as tomarmos, morremos sufocados com energias e concepções errôneas que não foram feitas senão para nos envenenar, até que as rejeitemos! Mente aberta, mente construtiva, e machado no que não serve pra nossa vida! Se serve pra outras pessoas, faz parte do direito delas, mas isso por si só, nos garante que temos direito ao que escolhermos! Salve Deus, assim é!

  • Achei o texto muito esclarecedor, gosto muito de publicações desse tipo, li alguns comentários e os achei interessantes. Não sei se sou tão índigo! Mais um dia eu estive certo de que não fui projetado para viver aqui, não me identificava com nada e nem com ninguém mas, a busca de conhecimento me disse o que eu precisava saber. Ainda busco muito e procuro fazer desse momento chamado vida o tempo de melhora, pra mim , para o outro e para o mundo. Tenho um poder de atrair pessoas que pensam e sentem como eu, os entendo com facilidade e procuro ajudá-los dentro das minhas possibilidades. A força da presença divina me fez forte o suficiente para buscar aceitar e entender o que às vezes é preciso.

  • Uau! Tenho hj 53 anos e sempre me achei um peixe fora d’água. Sempre fui uma criança boazinha, que sofria com tudo e com todos. Minha adolescência foi regada por falas do tipo: Vc é muito madura pra sua idade! Achava que era anormal. Sensível ao extremo, choro em ver um pássaro morto, um idoso sendo maltratado, ou ver nosso país ser tão mal direcionado pelos governantes. Vivo absorvendo a energia ruim das pessoas. As vezes sinto até o pensamento delas que vem carregado de energias, na maioria das vezes, ruim. Quando preciso me reencontrar, olho para as estrelas e peço a Deus que me ajude. Sinto uma saudade imensa, mas não sei do quê…jamais imaginei que pudesse ser índigo! Preciso de ajuda!

  • Bom dia, gostei muito do artigo! Vou compartilhar minha visão de mundo também:
    Acredito que um dos principais objetivos de um índigo seja que cada vez mais pessoas compreendam que o lixo é uma ideia que reside somente na mente e que de fato não existe algo dispensável em nossa realidade. Acredito também que um dos resultados disso é a troca da culpa pela compreensão e por aí em diante…

  • Boa noite! Li todos os comentários! Sou um pouco leiga no assunto, mas gosto muito de estudar e refletir a respeito.
    Em alguns comentários percebi que a pessoa não é uma indico mas sim cristal!
    Seria muito bom um explicação sobre as diferenças entre uma pessoa indico e cristal.
    Acho que ficaria ,mais fácil nos identificarmos ou aos nossos proximos.

Deixe um comentário